Nada Surf era pior em estúdio por 'minha culpa', afirma vocalista


Nada como um período de leveza e diversão para fazer com que as engrenagens voltem a funcionar. No caso da banda americana Nada Surf, um disco de covers - "If I had a hi-fi" (2010) -, foi o suficiente.

Pois, enquanto excursionavam com o álbum, seus integrantes conseguiram, sem a obrigação e a pressa de antigamente, organizar os pensamentos para naturalmente registrar um dos grandes álbuns de sua carreira, que reproduz com mais fidelidade o som que o trio mostra nos palcos.

"The stars are indifferent to astronomy", sexto álbum de inéditas do grupo, saiu em 2012 (inclusive em versão nacional) e conta com 10 canções redondas. É com a turnê desse trabalho, a "preferida" do vocalista e guitarrista do Nada Surf, que o trio está no Brasil para uma longa sequência de shows.

Reforçado com mais dois integrantes, um do Guided By Voices e outro do Calexico, o Nada Surf já passou por Recife (Abril Pro Rock) e ainda toca em São Paulo (Cine Joia) nesta quarta-feira (25), Curitiba (Music Hall) no sábado (28) e Florianópolis (John Bull) no domingo (29). Em maio, depois de se apresentar em Buenos Aires, os nova-iorquinos fazem ainda shows no Rio de Janeiro (Circo Voador) no dia 2, Belém (Se Rasgum) no dia 4 e, por fim, encerram sua passagem pelo Brasil em Fortaleza (Orbita Bar) no dia 5.

Fonte: G1.

Comentários

Postagens mais visitadas