Novo álbum de Neil Young com Crazy Horse sai em junho

Capa do álbum 'Americana', de Neil Young & Crazy Horse: disco reúne versões para canções clássicas do cancioneiro folk norte-americano (Foto: Divulgação)

Já tem data de lançamento o novo álbum do cantor canadense Neil Young com sua lendária banda Crazy Horse. "Americana", que traz versões para clássicos do cancioneiro folk norte-americano, chega ao mercado internacional no dia 5 de junho.

Coproduzido por John Hanlon e Mark Humphreys, além do próprio Young, o trabalho será o primeiro disco do guitarrista com a formação original da Crazy Horse (Billy Talbot, Ralph Molina e Poncho Sampedro) desde "Broken arrow", de 1996.

"O que une essas músicas é o fato de que, embora possam representar uma América que talvez não exista mais, as emoções e os cenários por trás delas ainda refletem o que está acontecendo no país hoje com impacto igual ou até maior cerca de 200 anos depois. As letras refletem as mesmas preocupações e ainda são extremamente significativas para uma sociedade que atravessa uma turbulência econômica e cultural, especialmente num ano eleitoral. São canções tão comoventes e poderosas hoje quanto como no dia em que foram compostas", descreveu Neil Young em comunicado à imprensa.
 
"Americana" mistura faixas como "Tom Dooley" and "Oh Susannah", escritas no século 19, com "Get a job" e "This land is your land", criadas na metade do século 20 — esta última traz as participações especiais de Pegi Young, mulher de Neil Young, e Stephen Stills nos vocais.
Veja o repertório do álbum "Americana" comentado pelo próprio músico canadense:

"Oh Susannah"
"Esta canção escrita por Stephen Foster foi originalmente apresentada ao público em 11 de setembro de 1847. A versão de 'Americana' foi arranjada com uma nova melodia criada por Tim Rose e executada pela primeira vez pelo The Big Three em 1963. Esta banda fez uma série de arranjos de canções folk que transformamos em canções de rock, daí o nome folk-rock. Tim Rose foi um dos pioneiros do folk-rock. Muito das músicas de 'Americana' são baseadas nesta ideia."

"Clementine"
"Acredita-se que esta balada folk americana tenha sido baseada em 'Down by the river liv'd a maiden', de H.S. Thompson, em 1863. Entretanto, é usualmente creditada a Percy Montrose, de 1884, ou Barker Bradford, do mesmo período. O arranjo de 'Americana' recoloca a letra original em uma nova melodia. Esta canção conta a história tanto do luto de umamante, que chora a perda de seu amor, quanto de um pai que sente a falta de uma filha desaparecida. Em ambos os casos, uma mulher se afoga em um acidente de carro. A música é famosa hoje como uma canção infantil americana. O verso sobre a irmã de Clementine foi omitido da maioria das versões para crianças. Este verso tem significados diferentes dependendo do ponto de vista do cantor, se ele se refere ao amante ou ao pai."

"Tom Dooley"
Esta canção, cujo autor é desconhecido, baseia-se no assassinato de uma mulher chamada Laura Foster, esfaqueada até a morte em Wilkes County, Carolina do Norte, em 1866. Tom Dula, um soldado confederado regresso da guerra e amante de Laura, foi considerado culpado, condenado por assassinato e enforcado em 1º de maio de 1868. Grayson, mencionado na canção, foi fundamental para informações à posse que finalmente encontrado Dula. Dula tinha outra amante, antes de sua partida para a guerra, chamada Anne Melton. Foram os comentários de Anne que levaram à descoberta do corpo de Foster. Ela foi acusada de assassinato, mas foi absolvida com base na palavra de Dula. A última declaração de Dula na forca foi: 'Cavalheiros, vocês veem esta mão? Ela jamais tocaria num fio de cabelo da cabeça daquela garota'. Anne Melton enlouqueceu e morreu alguns anos mais tarde. O arranjo de 'Americana' é o mesmo do grupo The Squires, com uma nova melodia e as letras originais."

"Gallows pole"
Esta centenária canção, de autor desconhecido, tem provável origem na Finlândia. Trata-se de uma mulher condenada à morte dizendo a seu carrasco para aguardar, pois alguém está indo resgatá-la com dinheiro (ouro) ou informações que provam sua inocência. O caráter popular da canção foi reforçado ao longo dos anos e ganhou muitas interpretações. O arranjo de 'Americana', que assume o condenado é um homem, baseia-se na interpretação de Odetta, hoje um clássico do folk americano."

"Get a job"
"Canção sobre um homem incapaz de encontrar trabalho e supostamente considerado um preguiçoso e mentiroso por sua mulher, 'Get a job' foi incluída em 'Americana' porque é um genuína música folk com todas suas características reais. Esta música foi composta por Richard Lewis, da banda The Silhouettes, embora o crédito seja compartilhado com todo o grupo, que fez o arranjo vocal. A gravação do The Silhouettes foi lançada em 1957. A versão de 'Americana' segue a versão."

"Travel on"
"Adaptado por Paul Clayton, entre outros artistas, a partir de uma melodia popular britânica, 'Gotta travel on' foi gravada por Billy Grammer em 1958. Sua versão é um clássico americano. A letra fala de um homem em constante mudança por uma infinidade de razões, todas ligadas à vida americana. O arranjo de 'Americana' é baseado na versão de Billy Grammer, com algumas alterações na letra.

"High flyin' bird"
"Escrita por Billy Edd Wheeler, esta canção foi apresentada em público pela primeira vez pela banda The Company, em 1964. Stephen Stills foi o vocalista. A música é sobre a vida, a liberdade e a morte. O arranjo de 'Americana' é baseado na versão dos Squires, de 1964."

"She’ll be comin 'round the mountain"
"Escrito em 1800, com base em um velho ritual Negro, esta canção refere-se à segunda vinda de Jesus, e "ela" é a carruagem que o transporta. Alguns interpretam isso como o fim do mundo. Outros afirmam que "ela" refere-se ao organizador matrimonial Mary Harris "Mother" Jones, que vai promover a formação de sindicatos de trabalhadores nos campos de mineração de carvão dos Apalaches. O arranjo de 'Americana' segue no clima folk, com nova melodia e uma combinação de diferentes de letras."

"This land is your land"
"Esta canção folclórica foi composta por Woodie Guthrie em 1940, para uma melodia pré-existente, como uma resposta à canção 'God bless America', que estava cansado de ouvir. A letra que Guthrie cantava foram modificadas ao longo do tempo, mas os versos da versão de 'Americana' constavam no manuscrito original da canção."

"Wayfarin’ stranger"
Esta canção folk do século 19 é sobre uma alva viajandi pela vida, talvez prevendo a aproximação do fim. O arranjo de 'Americana' é influenciado por Burl Ives na gravação de 1944, com mesmas letra e melodia.

"God Save The Queen"
Composta no século 18, com possibilidade de raízes melódicas no século 17, este hino tem sido cantado pela comunidade britânica e possivelmente na América do Norte antes da revolução e independência americanas em 1776, que rejeitava a soberania inglesa. O arranjo em 'Americana' deriva da melodia original e traz modificações na letra."

Fonte: G1.

Comentários

Postagens mais visitadas